Budegosa respondida

Vamos simbooora ler, mundiça!!

LETICIA disse:
Fui no seu ultimo show em sp, e meu primeiro kkkk, apesar e todos contratempos e a casa ser pequena, vc é incrivel!!! parabens!!!!! por favor não pare de batalhar, vc tem muitos fãs que acreditam, valorizam seu trabalho e torcem por vc……
quero muito um show da estrutura do Alive!!!! pode ser no nono??? kkkkkkk 😆

Letícia. Muito importante que eu saiba cada vez mais que isso ainda é possível. Me dá a certeza de que a situação podia realmente ser bem melhor se houvesse um trabalho mínimo de divulgação.  ( E não há.) Ainda é possível, mesmo depois de tantos anos de luta, que alguém passe a conhecer e passe a querer ir aos shows somente agora…. Com uma estratégia correta, seria possível atrair mais gente interessada e consequentemente, tudo seria menos complicado. Muito obrigado pela presença. Observei que esse show de SP teve muita gente que foi pela primeira vez. Alguns me disseram que foi a primeira de muitas. Fico bem satisfeito com isso. Um show com a estrutura do “Alive”, infelizmente é muito improvável. Lógico que é o tipo de show que eu gostaria de apresentar. Acho que o trabalho pede e merece algo mais cuidado nesse sentido. Mas não existe público para que eu possa investir assim. Desde 2010, venho fazendo shows na vibe que chamo de “arte do possível”. Procuro nem esquentar muito a cabeça com as dificuldades e perrengues que encontro -SEMPRE- pelos shows. Meio que “liguei o foda-se” ou não sairia mais de casa pra tentar me apresentar ao vivo. Tenho controle total sobre os Cd’s…. Todos com muita qualidade. Nos shows, tenho que aceitar que a coisa é bem diferente. Porém, saiba que decidi que justamente esse show de SP, foi o último mais “largado”. Os shows serão mais raros, porém, menos descuidados em vários sentidos. Beijo.

 

Marcelle Silva disse:
A possibilidade de voltar à Fortaleza esse ano é mínima mesmo?
E..ah! C anda sumido no insta…seria por causa da produção do 9? Como anda?
Bjão! ;*

Marcelle… Quero voltar. Mas num outro perfil de show. Sigo otimista. Sobre o Instagram, sou uma lástima ao lidar com todas as redes sociais. rsrs. Tenho trabalhado bastante no próximo cd e no musical também. Beijão.

 

Amanda Lima disse:
Jayyy seu lindooooo
Seu irmão mais velho estava no show com vc? Rs tinha um Homem parecidíssimo com vc!
Previsão de musical? Próximo show em SP? Ou até mesmo no RJ? Ahh alguma chance de baudaluv entrar no próximo repertório?
Se por um milagre eu conseguir casar rs ( se não der certo pode ser no meu aniversário) haveria a oportunidade de vc cantar em algum deles?? Seria um sonho 😍
Fiquei triste, pois no último show vc cantou apenas duas músicas do CDE.
Uma linda terça 🐽

Oi Amanda. Não tenho irmão mais velho. rs… Mas isso de pintar alguém parecido comigo é até bem comum nos shows. Normalmente são versões mais novas. O musical ainda não tem nenhuma previsão. Infelizmente!!! Mas GARANTO que quando rolar, em 3 meses ou em 30 anos, será muito maneiro. Próximo show em SP, não faço ideia. Nem lugar… Não farei mais shows em espaços da “cena underground” (Nem sei se existe essa cena. Mas falo de um perfil de casas que não tem a ver com o que pretendo realizar ao vivo.) … Vamos ver onde e quando rola um lugar. No RJ, possivelmente em abril. Mas nada agendado tb. Nunca cantei em casamento ou aniversário. Mas estamos vivos… e tudo é possível. Sobre músicas do CDE…Cantei 3. ( Quantos Tantos, Boneco de Vodu e Hematomas da Teima.)… Gostaria de ter apresentado mais músicas do CDE realmente. Não pudemos ensaiar com a Fernanda. (baixista de SP). Beijo

 

Jucilene Santos disse:
Oi Jay! Obrigada pelo show em SP e por ter ficado para falar com os fãs, significa tanto para gente!
Queria saber se depois de tantos albuns e composições vc tem alguma musica que gostaria de cantar nos shows mas nunca pedem ^^

Jucilene. É um prazer. Não tem. Claro que o repertório tem ficado cada vez maior… Algumas bem importantes na carreira, acabam ficando de fora… mas vamos revezando… Esse é um bom problema. Beijo

 

Rodrigo Capistrano disse:
Saudações, Jay!
Primeiro, quero te agradecer por continuar produzindo músicas, apesar de um contexto cultural/comercial não muito favorável. A qualidade do que vc faz é algo digno de muitos aplausos. Torço para que sua perseverança na tentativa de sempre produzir algo digno, de bom gosto e de ótima qualidade (diante dessa Industria musical pasteurizada e monótona) não acabe tão cedo. Nós, que curtimos teu trabalho, estaremos te incentivando sempre e ajudando no que estiver ao nosso alcance.
Segundo, uma coisa que ouvindo teus cds sempre tive vontade de perguntar: teu primeiro álbum parece destoar musicalmente dos álbuns posteriores. Ali, parece que há presença da sonoridade de gêneros musicais que não aparecem muito nos álbuns posteriores (ou, pelo menos, não aparecem de forma tão explícita). Enquanto os álbuns posteriores vão numa levada mais “pop-rock”, esse primeiro transparece mais outros gêneros (como Black Music, por exemplo). A pergunta é a seguinte: essa minha percepção está correta? Se sim, a que você atribui essa peculiaridade do primeiro álbum? Essa sonoridade estará presente no álbum novo?
Perdão se falei alguma besteira haha Mas é uma coisa que sempre quis perguntar…
Abraço!
E já comprei o cd novo, tenho certeza de que algo bom vem por aí!
Rodrigo Capistrano/ Natal-Rn.

Rodrigo… Em “Nem tão São” e mesmo em “Vendo a mim mesmo”, ainda tinha que percorrer caminhos muito distantes do que faço… Justamente por nem saber direito o que estava fazendo. Descobri experimentando. Por adorar “Stevie Wonder” por exemplo, achava que podia tentar apresentar algo nesse caminho também. Continuo amando Stevie Wonder…Mas o trabalho dele NADA tem a ver com o meu trabalho. Ainda assim, em “NTS”, há alguns acertos… O maior deles talvez seja “Aponta de 1 iceberg”. Até hoje, ouço e penso : “Que legal que acertei nessa faixa”. Curto a canção e o arranjo. Abraço.

 

Luís Alves disse:
Hey, Jay, força nesse nono que a gente acredita que será foda!
Chegou a conhecer o som da galera do Nevilton, que tocou antes de ti no sábado?
Molecada é boa e animam qualquer ambiente. Ah, eles falaram muito bem de você!
Abraço e sucesso.

Luís… Infelizmente não conheci. Dificilmente consigo ver os shows antes do meu. Sempre muito complicado viabilizar isso. Lá não havia sequer um camarim. Teria que ficar no meio da Mundiça. Impossível. Atrapalharia o show deles e não conseguiria ver nada. Abraço.

 

Caio Guedes disse:
Jay, pelo nível do texto de suas letras sempre te achei um bom escritor. Você já pensou em escrever algum livro?

Caio… Muito obrigado. Bem possível que eu escreva sim. Só preciso de tempo e paz ( e grana pra poder ficar escrevendo.). Devo lançar em breve o libreto de “Corina”. Abraço.

 

Ana Carolina Penãs (ana Carol) disse:
Jay , sou sua fã há muito tempo e confesso que só fui a um show seu na época das lonas, em Realengo. eu queria mt ser sua produtora e trabalhar com vc, por onde anda Alessa? ainda trabalha com vc?

Ana Carol…  Alessa trabalhou comigo num esquema que funcionou bem e que durou até janeiro do ano passado. (Num show que acabou sendo terrível… Lá em São Gonçalo.) Depois daquele show, fui gravar o “Canções de Exílio” e achei que era hora de buscar voltar ao jogo com um escritório/gravadora. Fui nessa direção, querendo/precisando/desejando justamente encontrar condições melhores para os shows.  Alessa é uma produtora…Não tem “esquemas” que um determinado perfil de empresários costuma ter… e nem esperava/cobrava isso dela.. Mas quando pensei que isso pudesse ser um passo importante para tentar avançar, foi o que busquei… O trabalho pede isso.  Os tais esquemas necessários para ir além…. Pra conseguir estar em pelo menos alguns dos inúmeros festivais importantes, nos (poucos) programas de TV interessantes. Com músicas nas novelas…  Shows em espaços melhores… Coisas assim… Um empresário mais próximo desses esquemas faz toda a diferença… Só fui retomar os shows no Vivo Rio.  Retomar bem mais ou menos pq estava muuuuito doente e devia até ter cancelado aquela apresentação.rs… Alessa ainda estava lá… Mas já dentro de uma estrutura pra lá de confusa tb. O empresário colocou outro produtor. Nada funcionou bem. 2016 acabou sendo um ano bem complicado. Mudei de escritório duas vezes… Sendo que a experiência com o segundo, foi um horror. Uma total falta de respeito mesmo. Pra dizer o mínimo. Um ano de muitos ensinamentos… Por mais experiente que eu seja, ainda fico admirado com algumas coisas que rolam (e não rolam.). Neste momento, estou pensando com calma nesse departamento…  Você tem experiência nisso? Me mande depois o que vc já fez. Obrigado pelo interesse. Beijo

 

Daniel Borges disse:
Olá Jay, poderemos esperar algum convidado especial neste novo trabalho? Como está o processo de nome, capa, arte, encarte do CD, já definiu algo neste sentido? Abraço e muita força!!!!

Daniel… O dinheiro que vai rolar para esse trabalho é completamente insuficiente para que ele aconteça como eu gostaria. Preciso arrumar uma boa grana de alguma forma ou ajusto o CD para outra realidade e busco soluções práticas e bem modestas. (mas que ainda assim, funcionarão.) Ainda é cedo pra afirmar o que será. Mas há pelo menos uma faixa que PRECISA de uma cantora. Vamos ver. Abraço e muito obrigado pela força.

 

jonas howlett disse:
Grande Jay ! Eu queria fugir do clichê ..mas vou ter que fazer essa pergunta ..to ligado em seus textos e tens dito que ta meio complicado fazer shows em outros estados ..por causa da logistica etc.
Mas tens alguma previsão de vir aqui por Belém ,nem que seja a passeio pra bater aquele futebol e um papo com os fãs no sesc ou saraiva ?
No demais sobre o” Nono” estou torcendo com todas as forças pra que flua perfeitamente .
Tamo junto !
#mundicarulez

Jonas… Que saudade de Belém!!! Acho isso uma sacanagem até!! poxa vida…. Sigo na luta. Quero voltar….e logo. Quem sabe, nos Sescs mesmo. Abraço.

 

André Marchesin disse:
Salve Jay…
O show de SP foi muito bom, mesmo com aquela chuva toda valeu a pena sair de casa para apreciar seu show, e mesmo sem a banda completa, vc consegue se superar, como sempre…muito obrigado!!!
Perguntas
Já tem alguma idéia de nome para o novo cd?
Serão dez músicas mesmo?
Já tem alguém que vc pense em chamar para participar do cd?
Shows serão raros, então nem vou perguntar sobre o próximo….mas tomara q seja logo
Abraços

André… Muito obrigado. Quando vi a chuva caindo o dia inteiro, pensei que fosse ficar vazio. Foi bem bacana mesmo. Sou muito grato aos que lá estiverem naquela vibe incrível. Sobre a banda completa, ela é inviável. Uma pena que isso ocorra. Quero mudar isso. Serão 10 faixas sim.. Acho que é o número mínimo para caracterizar um cd… Então vou no mínimo por questões de grana. Penso em chamar algumas pessoas. Não chamei nenhuma. Primeiro preciso entender o que poderá ser o cd. Nome do CD terá algo relacionado com “Corina”.  Abraço

 

Muito obrigada a todos que deixaram as suas perguntas em nossa budegosa. Um beijo,

Beta

Esta entrada foi publicada em Mundiça. Adicione o link permanente aos seus favoritos.