Budegosa Respondida

Eis a budegosa não-live.. Jay achou melhor responder por aqui mesmo. Simbora ler!

 

Van disse: Oii Jay, boa noite! Minha pergunta vai ser sobre um reality show chamado A fazenda. Você conhece? Caso não conheça, é um reality da Record onde artistas/celebridades ficam confinadas lutando por um prêmio de 1,5 milhão de reais, tipo bbb. Você aceitaria participar? Você acha que conseguiria se dar bem lá dentro? Já recebeu proposta pra pra participar de algum reality?



Oi Van. Conheço sim esse programa. Jamais aceitaria participar. Não ficaria longe de minha família por meses num ambiente com estranhos. Já recebi propostas pra participar do programa “Fama” e também para participar do programa “The Voice 1”e “The Voice 2”… Como candidato. Perguntei se eles tinham convidado o Lenine, o Moska, a Pitty…

 

May Alves disse: Oi, Jay!
Nunca consigo acompanhar as lives no Instagram!
Então, como anda o processo do cd? Alguma previsão?
Beijo!


Oi May. Vamos gravar em dezembro. Tudo marcado. UFAAA! rs E será lindo. Beijo.



 

Nath Duarte disse: Jay, na live de hj vc falou sobre suas redes sociais estarem meio paradas. Você já pensou em pedir a ajuda dos seus fãs pra movimentar isso? Vc tem fãs que são fotógrafos, que manjam de divulgação, que manjam de YouTube… tem muita gente que te ajudaria até de graça. Não é tão difícil movimentar a rede social de um artista, aliás, muitos artistas ficaram famosos porque souberam se auto divulgar bem na internet. Escolhe um grupo de fãs pra cuidar do seu site, do Twitter, do Spotify… de preferência os adolescentes pq eles manjam mais 😂

Nath… O problema está na ausência de um escritório que consiga traçar uma estratégia coerente, que saiba onde estamos e pra onde queremos, podemos e devemos ir. As ações são sempre muito aleatórias e inócuas. Antes de movimentar, é preciso saber o que queremos movimentar exatamente. Ampliando o público interessado, os shows naturalmente ficarão menos complicados. E sem dúvidas, com uma divulgação melhor, muita gente pode sim passar a gostar do trabalho.

 

Rick – Ricardo Neto Pucker disse: Oi Jay.
Como você sabe, sou fã do Linkin Park, e amo combinações de Rock VS Rap VS Música eletrônica.
Então, você nunca pensou em chamar um rapper pra participar do seu trabalho?
A Fresno tem uma música com o Emicida e ficou muito boa.
Além do Emicida, outro que tem um trabalho que dialoga com o seu é o Gabriel O Pensador.
(inclusive em uma enquete da época do Estúdio Coca-Cola, Jay Vaquer VS Gabriel O Pensador foi uma das combinações mais votadas)
Sei que no próximo CD não cabe participações especiais, mas você poderia pensar com carinho pro futuro? Quem sabe no DVD ao vivo, uma música antiga com novo arranjo e acrescentar o rap? Seria o máximo!
Abraço!

Rick…Também sou fã do Linkin Park e amo essas combinações que vc citou. De maneira muito discreta, há algumas evidências disso pelo trabalho que realizo. Desde o primeiro cd, quando faço uma brincadeira nesse caminho na faixa “Divã”. “EDUCN” e “Legítima Defesa” estão quase lá… “Tudo que não era esgoto” também. Mas ainda posso radicalizar. rsrs…. Gosto disso, sei fazer isso e está em meus planos sim. Abraço.



 

Aya Yay disse: Queria investir mais na sua carreira pra você continuar compondo, mas acho compra de CD ruim, a grana não vai direto pro seu bolso. Alguma chance de rolar patreon ou conta pra receber doações?

Aya… Acho a ideia do Patreon muito interessante. Me mandaram o link uma vez. Você sabe se funciona no Brasil também? Usaria a plataforma para garantir a realização dos shows sem levar preju ou calotes. Essas duas coisas são terríveis e já sofri muito com ambas. A compra do cd físico me ajuda um pouco. Claro que NUNCA recupero nem 10% daquilo que preciso investir na produção do trabalho, mas melhor que nada.

 

Natália Romanelli disse: Jaaaaaaayyyy
Preciso te falar que eu to MUITO viciada e apaixonada por suas musicas, seu trabalho. Sério!!!
Sou uma “mundiça nova”. He He He
Eu já conhecia algumas musicas suas mas não todas e nem todos os seus álbuns (não sei em que planeta eu vivi esse tempo todo ).
Conheci tuas músicas através de minha mãe que sempre foi fanzoca de sua mãe, Jane Duboc, e quando soube de quem eras filho passou a lhe ouvir mais ainda.
Inclusive acompanhei minha mãe em um show que você fez no Sesc Quitandinha, em 2014. Mas mesmo depois do show [que achei foda toda a vibe e tals] continuei a te ouvir através só de minha mãe, sem me aprofundar no teu repertório completo.
Acontece que de uns meses pra cá te “descobri” de verdade e só tenho ouvido suas musicas, TODAS, desde as primeiras.
E… Nossa, você só tem música boa?!!!
Enfim, só queria te agradecer por ser esse puta artista e por cada música/letra linda e foda que vc fez!! ♥️
É isso!
Ok, pra não deixar de fazer nenhuma pergunta, lá vai: você conseguiria escolher suas músicas preferidas de cada álbum {vai, pelo menos uma de cada então}
E por que? 
Ps: desculpa pelo textão que ficou mas precisava te falar isso tudo.
Ps 2: Farei de tudo pra ir no Rival, dia 28/12. ♥️
 Inté.

Natália…. Quando alguém descobre assim o trabalho, fico muito feliz. Muito obrigado. Não sei escolher as músicas. De verdade. Se fizessem o lançamento de um “Best of”, possivelmente a seleção passaria pelas menos desconhecidas… Mas gosto igualmente do resultado de várias bem desconhecidas. Tomara que você possa aparecer no Rival. Esse negócio de “textão”, nem ligo. O texto pode ser imenso e uma delícia e pode ser curto e um pé no saco. Bora fechar o ano com tudo. Beijo.

 

André Luiz disse: Jay, na sua opinião, qual a sua maior qualidade e o seu maior defeito? Você sente 100% de orgulho de quem você é e faz? Mudaria algo em você?

André… Acredito que a pergunta seja em relação ao meu trabalho. Minha maior qualidade é sempre buscar melhorar e também saber absorver adversidades, porradas, injustiças, sacanagens, maldades, puxadas de tapete…( são muitas…) Também sei transformar isso tudo em motivação. Nada me desmotiva. MESMO. Meu maior defeito atualmente está na esculhambação no setor de gerenciamento artístico. Sei que está ruim, mas sigo criando e deixando pra resolver isso ‘depois”. O preço que pago é alto. Preciso me concentrar em ajustar isso… Mas acabo consumido pela produção e criação. Depois, lanço e pouca coisa acontece…rs. Sobre mudar coisas, sim! Quero mudar sempre. Reconhecer erros, mudar de opinião, aprender com tudo e todos. Evoluir.

 

Daniel Borges disse: e ai jay, tem ido ao maraca ver o flamengo? ou só na TV? vem aí uma semifinal imperdível, hein… esse mês tem liga da justiça no cinemão, leva o taylor pra ele torcer muito pelo superman dar porrada nos vilões!! quando for mandar os cd’s pra gente, manda via impresso, que é uma modalidade mais barata pra envio de revistas, livros e cd’s nos correios, bem mais em conta que carta registrada ou PAC… agora não lembro qual vc escolheu pra mandar o canções de exílio, mas tdo bem… meu filho nasceu recentemente, e isso impediu que minha mulher e eu fôssemos aos últimos shows… mas ano que vem queremos marcar presença na gravação do DVD “still alive in fucking brazil” será DEMAIS, ahh.. e sempre bom lembrar: não deixa de cuidar das redes sociais rapá, é importante demais… rsrs. continua mandando ver, que sempre estaremos do outro lado de apoiando. você é o cara, te admiramos. abração de Goiás.

Daniel… Parabéns pelo nascimento de seu filho. Que maravilha. Não tenho ido ao Maracanã ou Ilha do Urubu. Preços caros, moro longe.. Fico pelo Premiere mesmo. rs Muito obrigado pelas palavras tão gentis. Sim…. Vou cuidar das redes sociais de alguma maneira. Precisamos melhorar nisso e muito. A Beta ajuda demais. Pedi para ela segurar um pouco os posts pelo Facebook pq infelizmente, por mais que ela escrevesse “Oi, aqui é a Beta”, muitos acreditavam que eu estava ali escrevendo. E depois, pessoalmente nos shows, alguns vinham me cobrar a “não resposta” de um diálogo que nunca existiu. Uma loucura isso…rs… Mas vamos resolver tudo direitinho e vai rolar bem. Abração.

 

Taty Bernat disse: Jay, querido, indiscutivelmente vc é o melhor artista desse país na minha humilde opinião, sou fanatica meeeesmo, sou bitolada mesmoooo pq meu ouvido é sagrado rsrsrs…vamos lá, amo de paixão a musica “Quando fui Fred Astaire” pq é uma música mega enigmática, viajo enormemente nela e tenho total curiosidade em saber em que momento da sua vida vc a escreveu e no que vc se inspirou (fora no próprio Fred) rs…..
Obs: Ansiosa para o teatro Augusta, uma proposta super nova pra mim, espero conseguir me manter sentada e calma bjos. Amo-te.



Taty… Escrevi em 2006, 2007… Por aí…. Não me recordo de nada em particular que tenha me inspirado além da cena do filme. Parti disso para um exercício de imaginação… Como faço em todas as canções. Algumas pessoas ainda confundem isso um pouco. Recentemente, alguém reclamou comigo que estava chateado pq se sentiu ofendido com “Boneco de Vodu”…. Canto na primeira pessoa, mas é um personagem que diz aquilo tudo. Um personagem meio fanfa que talvez fique de branco na virada do ano. kkk.. Não sou eu no discurso de “Pode agradecer”, “Mondo Moderno”, Etc…Teve outro cara que deixou de gostar de meu trabalho pq ele solicitou que eu mudasse o “Traveco” da letra de “Cotidiano de um casal feliz” por algo “menos desrespeitoso” nas palavras dele. Disse que não mudaria JAMAIS. No olhar do casal, é o “treco de um traveco” e isso nunca mudará. O casal é o casal e eu sou eu… Mas o cabra não entendeu isso e agora, devo ser o Bolsonaro pra ele… kkk.. Beijo e até a Augusta!!! Ebaaa



~ FIM ~

Esta entrada foi publicada em Mundiça. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas para Budegosa Respondida

  1. Rick - Ricardo Neto Pucker disse:

    O Jay tá perdido no tempo, diz que “Quando Fui Fred Astaire” foi escrita em 2006/2007, sendo que o CD “Você Não Me Conhece” que tem a música foi lançado em 2005.

    • Jay disse:

      Oi Rick. Nem tão perdido..kkk. disse 2006, foi 2005… (escrevi um “por aí”) Foi em meados da década passada… sinto que faz tempo.. é isso. abraço

  2. Aya Yay disse:

    Que bom que se interessou pelo Patreon. Funciona no Brasil sim. O produtor musical Rodrigo Itaboray usa
    https://www.facebook.com/rodrigoitaborayprodutor/

    Esqueci de perguntar se você se interessa em fazer o curso de Music Business do Kiko Loureiro. Ele só abre uma vez por ano, as vagas acabam rápido. Eu fiz, adorei e pagaria pra você ter acesso

  3. Rodolfo disse:

    Também acho que investir um pouco mais na redes sociais seria uma boa. Na verdade meu Facebook e Twitter eram a princípio um meio para acompanhar notícias suas e da sua mãe. Sempre procuro vídeos novos no YouTube dos dois. São para mim duas referências… Agradeço por seguirem em frente! Sanidade e arte pra nossas mentes! Muito obrigado!
    Ps: Nao entendo muito muito de música, mas de vibe acho que voce e a Mariana Aydar iam fechar com força!!!

  4. taty bernat disse:

    Kkkkkkkkkk….adorei….!!!!!

  5. Roberta Jullyana disse:

    Jay, meu lindo, quando vem fazer show em SP? Beijos amor 😘😘😘😘

Os comentários estão fechados.