Historinha de Samara

       Como nunca fui a um show do Jay (aqui em Manaus quase teve), mando uma foto de um show na Lona de  Realengo em que eu fui “levada”. Coisa de Mundiça!

Hell-o, Beta!

Minha história com a obra do Jay começa lá em 2009, um pouco antes do lançamento do Alive In Brazil. Estava ouvindo uma daquelas playlists com músicas que bombaram no Disk Mtv e estava lá Cotidiano de Um Casal Feliz. De repente, aquele estalo: “por onde anda Jay Vaquer?”. Caí lá na comunidade do finado Orkut e cá estamos!

Poderia falar de muitas músicas incríveis e de como suas letras se encaixam em diversos momentos da minha vida. Entrariam aí fácil nessa lista: Num Labirinto, Presença Hecatombe, Quase Linda História de Amor, Sa-Ma-ra (sou clichê, gente, me deixa),Tal do Amor, Você Não Me Conhece e por aí vai…

No entanto, tem uma música que sempre, sempre me faz pensar: Mondo Muderno. Minha relação com essa música é tão séria que ela já foi usada em respostas de provas na faculdade, olha só!

“Você é diferente? Não é assim?”

Sempre reflito: Será que a gente é mesmo tão diferente dessa pessoa cantada na música? A gente quer ser diferente?

Eu sempre penso sobre o quanto essa música fala pra mim e sobre mim. Em alguns momentos da vida, entre fazer o certo e o fácil, essa letra já me veio à mente. Ninguém quer ser essa pessoa egoísta e indecente, mas a gente também não quer ser a pessoa que só vai conseguir alguma coisa “se sobrar espaço”.

Abs.

Samara Silveira

Lindaaa Samara! Muito obrigada por dividir conosco a sua historinha!!

Qual é a Música do Jay que é especial para você? Nos conte aqui: blogmundica@gmail.com . Um beijooo,

Beta

Esta entrada foi publicada em Mundiça. Adicione o link permanente aos seus favoritos.